DENÚNCIA. TOMEM MUITO CUIDADO!

Pessoas amigas, quero fazer aqui um relato muito difícil de expôr em público. Mas tenho que fazê-lo.

Quero dizer que, infelizmente, fui enganado por muito tempo, por um ser muito próximo, mais muito próximo de mim.

Esse ser vivia brincando de forma inconsequente comigo. Me fez acreditar que tudo era possível obter para, logo em seguida, me fazer desistir de tantas coisas importantes. E várias vezes me peguei amargurado pensando no que eu poderia ter conseguido, lamentando do que não fiz, de não ter tentado de novo, de não ter me arriscado.

E não foi pouco o número de vezes que esse ser tirou de mim a lucidez. Por causa disso, fiz tantas besteiras. Perdi grandes oportunidades. Troquei os pés pela cabeça. Deixei de ouvir os verdadeiros amigos. Briguei com as pessoas mais próximas, principalmente quando elas me perguntavam: Ricardo, onde você está com a cabeça? Nessas horas, perdia a cabeça mesmo com elas…

Esse ser me fez arrogante, desisti do meu psicólogo,da minha terapia, da minha religião, do grupo de autoconhecimento, achando que tudo era perda de tempo e que não me serviam mais. E assim, entrei numa roda viva de experimentações que me traziam, no inicio, muita euforia para logo depois cair no marasmo anterior.

Esse ser, na realidade, fortaleceu o medo em mim, fazendo arrumar desculpas esfarrapadas para não enfrentá-los. E eu o ouvi, ahhh como eu o ouvi… impressionante!

Esse ser sempre aparecia nas horas que eu tinha coisas importantes a fazer. E assim, fui me relaxando, deixando de ser responsável pelos meus compromissos, perdi o foco, me envolvendo em complicações. Comecei a fazer e comprar coisas fúteis, mais me preocupando no prazer do que nas prioridades.

Para vocês verem, meus amigos, o poder de influência que tinha sobre mim, esse ser me jogou contra as pessoas que sempre me quiseram ajudar nos momentos que eu estava optando por escolhas idiotas. E para isso me convencia com diálogos inteligentes e sabotadores.

Perdi muita coisa importante como: tempo, amigos, dinheiro, paz etc.

Demorou muito tempo pra me dar conta dessa manipulação maquiavélica. E quando me dei conta de quem era esse ser, me veio muita coisa ao mesmo tempo: desprezo por mim mesmo, raiva, incredulidade, culpa, mágoa… nossa, tanta coisa ruim!

Mas ai eu fui aprendendo com o tempo que eu preciso aprender a perdoar esse ser. Preciso amá-lo, afinal ele estará sempre presente em minha vida, nos tempos bons e difíceis. E somente ele poderá me proporcionar aquilo que necessito, principalmente o amor por mim mesmo.

Esse ser sou eu mesmo, quando mergulhado na minha própria sombra!

Que este texto, vivido e sincero, lhe traga poderosas reflexões.

Autor: Hélio Arakaki

Que nota você dá para este Artigo?
[Total de votos: 0 Média: 0]

Comments

comments