O Prêmio do Milionário – Piscina com Crocodilos

O Prêmio do Milionário – Piscina com Crocodilos

Um milionário promove uma festa em uma de suas mansões e, em determinado momento, pede que a música pare e diz, olhando para a piscina onde cria crocodilos australianos:

– Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará todos os meus carros. Alguém se habilita?

Espantados, os convidados permanecem em silêncio e o milionário insiste:

– Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará meus carros e meus aviões. Alguém se habilita ?

O silêncio impera e, mais uma vez, ele oferece:

– Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará meus carros, meus aviões e minhas mansões.

Neste momento, alguém salta na piscina. A cena é impressionante. Luta intensa; o destemido se defende como pode, segura a boca dos crocodilos com pés e mãos, torce o rabo dos répteis. Nossa! Muita violência e emoção. Parecia o filme do Crocodilo Dundee!

Após alguns minutos de terror e pânico, sai o corajoso homem, cheio de arranhões, hematomas e quase despido.

O milionário se aproxima, parabeniza-o e pergunta:

– Onde quer que lhe entregue os carros?
– Obrigado, mas não quero seus carros.

Surpreso, o milionário pergunta:

– E os aviões, onde quer que lhe entregue?
– Obrigado, mas não quero seus aviões.

Estranhando a reação do homem, o milionário pergunta:

– E as mansões?
– Eu tenho uma bela casa, não preciso das suas. Pode ficar com elas. Não quero nada que é seu.

Impressionado, o milionário pergunta:

– Mas se você não quer nada do que ofereci, o que quer então?

E o homem respondeu irritado:

– Achar o FDP que me empurrou na piscina!

Moral da história:
Somos capazes de realizar muitas coisas que por vezes nós mesmos não acreditamos, basta um empurrãozinho. Um FDP, em certos casos, é útil em nossa vida.

Todo resultado é válido.
Seja positivo ou negativo, ele te ajuda a crescer.

Cuidado com este Ser

Cuidado com este Ser

DENÚNCIA. TOMEM MUITO CUIDADO!

Pessoas amigas, quero fazer aqui um relato muito difícil de expôr em público. Mas tenho que fazê-lo.

Quero dizer que, infelizmente, fui enganado por muito tempo, por um ser muito próximo, mais muito próximo de mim.

Esse ser vivia brincando de forma inconsequente comigo. Me fez acreditar que tudo era possível obter para, logo em seguida, me fazer desistir de tantas coisas importantes. E várias vezes me peguei amargurado pensando no que eu poderia ter conseguido, lamentando do que não fiz, de não ter tentado de novo, de não ter me arriscado.

E não foi pouco o número de vezes que esse ser tirou de mim a lucidez. Por causa disso, fiz tantas besteiras. Perdi grandes oportunidades. Troquei os pés pela cabeça. Deixei de ouvir os verdadeiros amigos. Briguei com as pessoas mais próximas, principalmente quando elas me perguntavam: Ricardo, onde você está com a cabeça? Nessas horas, perdia a cabeça mesmo com elas…

Esse ser me fez arrogante, desisti do meu psicólogo,da minha terapia, da minha religião, do grupo de autoconhecimento, achando que tudo era perda de tempo e que não me serviam mais. E assim, entrei numa roda viva de experimentações que me traziam, no inicio, muita euforia para logo depois cair no marasmo anterior.

Esse ser, na realidade, fortaleceu o medo em mim, fazendo arrumar desculpas esfarrapadas para não enfrentá-los. E eu o ouvi, ahhh como eu o ouvi… impressionante!

Esse ser sempre aparecia nas horas que eu tinha coisas importantes a fazer. E assim, fui me relaxando, deixando de ser responsável pelos meus compromissos, perdi o foco, me envolvendo em complicações. Comecei a fazer e comprar coisas fúteis, mais me preocupando no prazer do que nas prioridades.

Para vocês verem, meus amigos, o poder de influência que tinha sobre mim, esse ser me jogou contra as pessoas que sempre me quiseram ajudar nos momentos que eu estava optando por escolhas idiotas. E para isso me convencia com diálogos inteligentes e sabotadores.

Perdi muita coisa importante como: tempo, amigos, dinheiro, paz etc.

Demorou muito tempo pra me dar conta dessa manipulação maquiavélica. E quando me dei conta de quem era esse ser, me veio muita coisa ao mesmo tempo: desprezo por mim mesmo, raiva, incredulidade, culpa, mágoa… nossa, tanta coisa ruim!

Mas ai eu fui aprendendo com o tempo que eu preciso aprender a perdoar esse ser. Preciso amá-lo, afinal ele estará sempre presente em minha vida, nos tempos bons e difíceis. E somente ele poderá me proporcionar aquilo que necessito, principalmente o amor por mim mesmo.

Esse ser sou eu mesmo, quando mergulhado na minha própria sombra!

Que este texto, vivido e sincero, lhe traga poderosas reflexões.

Autor: Hélio Arakaki

Coração novo e Coração com Cicatrizes

Coração novo e Coração com Cicatrizes

Um dia, numa praça, um jovem exibia seu coração, o mais bonito daquela cidade. Uma grande multidão se aproximou e admirou aquele coração, pois era perfeito. Não havia nele uma única marca que lhe prejudicasse a beleza.

Todos reconheceram que realmente era o coração mais bonito que já haviam visto. O jovem estava vaidoso e o ostentava com crescente orgulho.

De repente um velho homem, montado num cavalo, surgiu no meio da multidão, desmontou e bradou:

– Seu coração nem de longe é tão bonito quanto o meu!

O jovem e a multidão olharam para o coração do velho homem. Batia fortemente, mas estava cheio de cicatrizes. Havia lugares onde faltavam pedaços e também partes com enxertos que não se encaixavam bem, que tinham as beiradas salientes.

A multidão se espantou.

– Como pode ele dizer que seu coração é mais bonito?

O jovem olhou para o coração do velho homem e disse, rindo:

– O senhor deve estar brincando! Compare seu coração com o meu e veja. O meu é perfeito e o seu é uma confusão de cicatrizes e remendos .

– Sim – disse o velho homem.

– O seu tem a aparência perfeita, mas eu nunca trocaria o meu por ele. As marcas representam pessoas a quem dei o meu amor. Eu arranquei pedaços do meu coração e dei-os a elas e, muitas vezes, elas me deram pedaços de seus corações para colocar nos espaços deixados; como esses pedaços não eram do tamanho exato, hoje parecem enxertos feios e grosseiros, mas eu os conservo como lembranças do amor que dividimos. Algumas vezes eu dei pedaços do meu coração e as pessoas que os receberam não me deram em retorno pedaços de seus corações . Esses são os buracos que você vê. Dar amor é arriscar. Embora esses buracos doam, eles permanecem abertos lembrando-me do amor que tenho por aquelas pessoas, e eu tenho esperança de que um dia elas me dêem retorno e preencham os espaços que ficaram vazios. Agora você consegue ver o que é beleza de verdade?

O jovem ficou em silêncio, com lágrimas rolando por suas faces. Caminhou em direção ao velho homem, olhou para o próprio coração e arrancou um pedaço, oferecendo-o com as mãos trêmulas.

O homem pegou aquele pedaço, colocou no coração e tirando um outro pedaço do seu, colocou-o no espaço deixado no coração do jovem.

Coube, mas não perfeitamente, já que as beiradas eram irregulares. O jovem olhou para o seu coração, antes tão perfeito, mas agora muito mais bonito do que sempre fôra, já que o amor do velho homem entrara nele.

Moral da estória:  A melhor moral de estória que podemos ter é aquela que nós mesmos entendemos e a colocamos em prática.

Estratégia do filho na prisão – A derrota é opcional

Estratégia do filho na prisão – A derrota é opcional

A derrota é opcional.

Um senhor idoso vivia sozinho em sua casa. Ele queria virar a terra de seu jardim para plantar flores, mas era um trabalho muito pesado.

Seu único filho, que sempre o ajudava nesta tarefa, estava na prisão. O homem então escreveu a seguinte carta ao filho:

“Querido Filho…

Estou triste pois não vou poder plantar meu jardim este ano. Detesto não poder fazê-lo porque sua mãe sempre adorava flores e está na época do plantio. Mas eu estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar, pois está na prisão.

Com amor,
Seu pai.”

Pouco depois o pai recebeu o seguinte telegrama:

PELO AMOR DE DEUS pai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos!!!

Como as correspondências eram monitoradas na prisão, às quatro da manhã do dia seguinte uma turma de agentes da polícia apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo. Confuso, o velho escreveu uma outra carta para o filho contando o que acontecera. Esta foi a resposta:

“Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento”.

Moral da história: Nada como uma boa estratégia para conseguir o que seria impossível.
Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional!

Estamos oferecendo a você, gratuitamente, uma palestra de Coaching sobre Qualidade de Vida que fala bem sobre tudo isso, sobre hábitos que criamos, crenças do passado que nos limitam, palavras ou frases que tem influência sobre nossos pensamentos e atitudes e muito mais. Veja a data da próxima palestra Presencial (em São Paulo) clicando AQUI.

Pensamento:  “Se o mundo pode te mudar, você também pode mudar o SEU MUNDO”

Balões na Sala

Balões na Sala

Um grupo de 500 pessoas participavam de um seminário quando, de repente, o palestrante parou e decidiu fazer uma atividade em grupo. Foram então distribuídos um balão a cada pessoa.

Cada integrante foi convidado a escrever o seu nome no seu balão com uma caneta. Em seguida, todos os balões foram recolhidos e colocados em uma outra sala.

O palestrante instruiu as pessoas que entrassem na sala onde estavam os balões e que cada um achasse o balão com o seu respectivo nome. Esta tarefa deveria ser feita em 5 minutos.

Todos procuravam desesperadamente o balão com o seu nome, empurrando e batendo-se uns nos outros, um caos total, sem concluírem a tarefa.

O orador então pediu que cada pessoa pegasse um balão aleatoriamente e desse para a pessoa cujo nome estava escrito.

Em poucos minutos, todos estavam com o seu próprio balão.

Em seguida o orador falou: “Isso está acontecendo em suas vidas. Todos estão desesperadamente procurando a felicidade ao redor, sem saber onde ela está. Nossa felicidade está na felicidade das outras pessoas. Dê-lhes a sua felicidade e você vai ter a sua própria.”

E esse é o propósito da vida humana… a busca da felicidade.

Estamos oferecendo a você, gratuitamente, uma palestra de Coaching sobre Qualidade de Vida que fala bem sobre tudo isso, sobre hábitos que criamos, crenças do passado que nos limitam, palavras ou frases que tem influência sobre nossos pensamentos e atitudes e muito mais. Veja a data da próxima palestra Presencial (em São Paulo) clicando AQUI.

Pensamento:  “Se o mundo pode te mudar, você também pode mudar o SEU MUNDO”

Flor da Honestidade – O príncipe e a bela jovem pobre

Flor da Honestidade – O príncipe e a bela jovem pobre

Vale a pena ler.

Um príncipe resolveu se casar e mandou chamar todas as moças do reino que quisessem ser suas pretendentes.

Uma bela jovem muito pobre resolveu participar do desafio. Sua mãe ficou penalizada, pois a garota não tinha as vestes necessárias para competir com as outras, bem mais ricas e igualmente belas.

Mas a jovem, que amava o príncipe, revelou que iria assim mesmo, pois os poucos momentos que passaria na presença de seu amado já seriam válidos.

Chegou o esperado dia, e lá estava ela em meio a centenas de jovens, cada uma mais bela e bem vestida do que a outra.

Entra o príncipe e lança o desafio:

– Todas vocês são realmente muito belas, mas apenas uma será a minha esposa. Vou fazer um teste. Cada qual receberá uma semente. Deverá cultivá-la cuidadosamente. Após dois meses teremos um novo encontro. Aquela que trouxer a flor mais bela será a minha esposa.

A jovem saiu com sua semente e colocou-a em um vaso, cuidou, regou, adubou … e nada!

Procurou ajuda, mas ninguém era capaz de fazer sair um embrião daquela semente. Passados dois meses, a jovem tomou seu vaso vazio e voltou com as outras jovens à presença do príncipe, conforme havia sido combinado.

As suas amigas traziam flores maravilhosas, de todas as cores e tamanhos. Seria difícil para o príncipe escolher a mais bela.

Ao entrar, o herdeiro do rei olhou para todo aquele maravilhoso jardim florido e seu olhar repousou sobre o vaso vazio de nossa amiga. Aproximou-se lentamente e disse:

– Esta será a minha esposa, pois foi a única que trouxe a flor da honestidade. Todas as sementes que distribuí eram estéreis.

E foram felizes para sempre..

O grande vencedor nem sempre é o esperto!

Estamos oferecendo a você, gratuitamente, uma palestra de Coaching sobre Qualidade de Vida.

Veja a data da próxima palestra Presencial (em São Paulo) clicando AQUI.

Pensamento:  “Se o mundo pode te mudar, você também pode mudar o SEU MUNDO”